Gestão escolar

Descubra 6 estratégias para uma escola sustentável

descubra-6-estrategias-para-uma-escola-sustentavel.jpeg

Sendo a escola um espaço modelo para a comunidade, sua rotina e suas práticas influenciam diretamente na sociedade. Isso faz com que a escola seja o local certo para disseminar conceitos e tomar atitudes capazes de privilegiar a sustentabilidade ambiental. Com isso, não só se obtém benefícios presentes, mas também é possível lançar as bases para um futuro melhor.

Neste post, elencamos 6 estratégias para tornar sua escola sustentável. Acompanhe-as!

1. Abolir o desperdício de água

Eliminar todo e qualquer desperdício desse recurso natural é a primeira atitude a tomar rumo a uma escola sustentável. Nesse sentido, é preciso fazer um diagnóstico de todos os pontos de saída da água, a fim de certificar-se sobre seu correto funcionamento.

Também é essencial conscientizar a todos sobre a urgência de economizar água — por exemplo, fixando mensagens descontraídas que incentivem essa economia nos banheiros e  nos bebedouros.

2. Economizar energia elétrica

Energia elétrica utilizada de forma racional diminui o custo operacional da escola e reduz seu peso para a natureza. Sendo assim, vale propagar essa ideia! Mais uma vez, utilize os avisos: próximos a interruptores e tomadas, eles podem gerar engajamento no uso consciente da eletricidade.

3. Reduzir o uso de papel

Economizar papel é diminuir o efeito negativo que o homem tem sobre a natureza. Por isso, adotar as seguintes medidas é tornar a escola mais sustentável:

  • Trocar a papelada rotineira por um sistema de gestão automatizado, que permita a digitalização de relatórios escolares, boletins e diários de classe — dentre outros documentos.

  • Estimular o uso racional do papel. Isso, de todas as maneiras disponíveis: reaproveitando livros e outros materiais impressos, e destinando os cadernos já usados à reciclagem, dentre outras formas.

  • Cultivar — entre alunos, professores e membros da secretaria escolar — a cultura de imprimir somente quando for imprescindível.

4. Incentivar o uso racional dos insumos escolares

É possível economizar insumos em todos os setores da escola. O caminho para conseguir isso é engajar quem lida com esses insumos a lutar diariamente contra o desperdício.

Leia, a seguir, 3 frentes cuja adesão é indispensável na construção da escola sustentável:

  1. O pessoal encarregado da limpeza e conservação: essa equipe precisa participar da luta contra o desperdício economizando materiais que, além de caros, provocam forte impacto ambiental, como detergentes, sabões em pó e outros degradadores da natureza.

  2. Quem trabalha na cozinha: deve fazer o melhor aproveitamento possível dos alimentos, armazená-los de forma a evitar perdas e dar correto destino aos resíduos, em especial ao óleo.

  3. Professores e alunos: participam com condutas simples, como usar lápis, canetas, borrachas e outros artigos do cotidiano escolar até que realmente não possam mais ser aproveitados.

Cada uma dessas frentes deve dar aos itens com os quais lida a correta destinação: os coletores de materiais recicláveis.

5. Implantar coletores seletivos

Para a comunidade escolar dar destinação certa a cada resíduo produzido em seu meio, é preciso haver lugares determinados para as sobras e os resíduos. Isso tem dupla vantagem: fazer do descarte consciente um hábito e diminuir o trabalho e os gastos com a limpeza da instituição de ensino.

A fim de obter ambos os benefícios, procure instalar coletores seletivos na sua escola — dê preferência a locais de fácil acesso. Se possível, adote os coletores coloridos, com especificações e cores para cada tipo de lixo.

Caso não possa contar com essa estrutura, incentive os próprios alunos a prepararem pontos de coleta de recicláveis com os materiais existentes no meio escolar.

6. Convidar todos a contribuir

O gestor que se compromete com a causa ambiental precisa de colaboração, já que sem ela, é inviável alcançar o objetivo da escola sustentável. Considerado isso, convide todos a participar do movimento em prol de fazer o ambiente de aprendizagem ser um espaço ecologicamente correto.

Afinal, na causa comum do respeito ao planeta, há lugar para variadas ações. Logo, todos podem (e devem) colaborar.

Cada estratégia acima relacionada vai impactar positivamente na rotina da sua instituição, quando somada à colaboração e à boa vontade dos membros da comunidade escolar. Conquistar uma escola sustentável, nesse caso, passa a ser questão de tempo e persistência para o atingimento do ideal.

Gostou das nossas dicas? Tem uma sugestão sobre sustentabilidade? Deixe um comentário!

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn1
Artigos relacionados
3 estratégias para combater a evasão escolar
3 estratégias para combater a evasão escolar
img-blog-censo-escolar
A importância do Censo Escolar para a educação do país
16.jpg.jpeg
Professores que faltam muito: o que fazer?
Share This