4 min de leitura

7 dicas para ser um bom diretor de escola pública

Aqui no blog nós já explicamos sobre as dimensões que envolvem a gestão escolar e os desafios que administrar tantos campos simultaneamente. Mas você sabe quais são as habilidades necessárias para trabalhar como diretor(a) de escola pública?

Além da parte operacional e pedagógica é preciso lidar com outros desafios, como conflitos, escassez de recursos didáticos e falta de professores. Por esse motivo, os profissionais da educação que assumem a direção devem aprimorar suas práticas constantemente.

Se você quer desenvolver uma liderança positiva e tornar o ambiente escolar mais saudável, continue a leitura e confira nossas dicas! 

1 – Tenha iniciativa

É necessário que o gestor sempre tome a frente diante dos assuntos de interesse da comunidade escolar, demonstrando liderança e sabedoria.

Um bom diretor de escola pública precisa ter sempre disposição de estimular ações positivas na comunidade, mediar conflitos e direcionar toda a comunidade escolar para tomar decisões corretas, além de ter flexibilidade para agir em momentos de crise.

Isso só se torna possível conhecendo bem os assuntos técnicos, administrativos, pedagógicos, legais e financeiros da instituição de ensino, para que essa iniciativa seja conduzida com embasamento.

Mantenha-se à disposição para ouvir as demandas de toda a comunidade escolar. Além das(os) profissionais que atuam internamente, é importante receber as demandas de estudantes e dos familiares e responsáveis. 

2 – Promova uma gestão participativa

Nas escolas públicas, a gestão envolve aspectos pedagógicos, financeiros e administrativos, que demandam a organização de recursos, estoque, da prestação de serviços e até do uso das tecnologias. 

Para dar conta de tantos campos simultaneamente, as(os) diretoras(es) precisam construir uma equipe de confiança, que tenha autonomia para resolver problemas e abertura para propor soluções. 

Outra dica é aplicar os princípios da gestão participativa e democrática e incentivar a criação e manutenção do Conselho Municipal de Educação, do grêmio estudantil e de iniciativas de influência local. 

Leia também:

3 – Aprenda a mediar conflitos

Assim como em toda a profissão, os conflitos estão presentes no dia a dia de quem assume a direção escolar. Mediá-los é uma tarefa desafiadora e, para promover mudanças transformadoras, é preciso investir em uma gestão humanizada e proporcionar uma cultura de paz na escola.

Muitas vezes as crianças ainda não sabem verbalizar o que estão sentindo ou são tomadas pelas emoções. Por isso, é importante lembrar quem é a pessoa adulta daquela relação e pensar na melhor forma de mediar brigas. Técnicas de comunicação não-violenta e escuta ativa ajudam muito nesses momentos. 

Se precisar de ajuda, lembre-se que você pode acionar a equipe multiprofissional da escola, como psicológas(os) e assistentes sociais. 

Os conflitos envolvendo profissionais que atuam na escola, como coordenadoras(es) pedagógicos, funcionárias(os) da merenda e da limpeza e professoras(es) influenciam em todo clima organizacional. Entenda o contexto, ouça as partes e busque uma solução sem tomar partido.

Promova um ambiente saudável apoiando parcerias interdisciplinares entre docentes, dê feedbacks (e aprenda a ouvi-los) e incentive boas práticas, como o mural de elogios.

4 – Conheça a comunidade escolar

Conhecer bem a comunidade escolar, e principalmente, o contexto social em que ela se encontra, é fundamental para ser um bom diretor de escola pública. Essas informações são essenciais para atualizar o projeto político-pedagógico, buscar recursos financeiros e melhorar a comunicação e o engajamento com pais, mães e responsáveis. 

Converse com as equipes multiprofissionais que atuam na escola e com as Secretarias de Educação e Assistência Social do seu município. Essa é uma forma de fazer parcerias, buscar soluções coletivas para problemas e potencializar o alcance de projetos institucionais. 

5 – Mantenha-se atualizada(o)

As(os) diretoras(es) de escolas públicas precisam se atualizar constantemente. Mudanças na legislação, práticas de ensino, recursos para gestão, novas tecnologias… sempre há um tema para conhecer! 

Vá além das capacitações promovidas pela Secretaria de Educação do seu município: participe de eventos online e busque formações de curta duração. Aqui no blog da Portabilis nós listamos 7 cursos gratuitos e com certificado que estão disponíveis online. Clique aqui e confira.

E se o que você busca são inspirações e exemplos, acesse o banco de projetos do Criativos da Escola, programa do Instituto Alana que encoraja crianças e adolescentes a transformarem suas realidades.

6 – Utilize as tecnologias para melhorar a gestão

Nas escolas públicas, o uso das tecnologias é essencial para melhorar a organização de processos internos, a produção de relatórios e otimizar o tempo investido em determinadas atividades, como frequência de presença e cálculo das notas.

Investir em software de gestão para sua escola poupa gastos com materiais de escritório e espaço para armazenar arquivos e relatórios. Outro benefício é que a produção de relatórios é automatizada, o que facilita a análise do cenário e a tomada de decisões. 

Com o i-Educar, por exemplo, você pode:

→ Gerenciar afastamentos, faltas e substituições de servidoras(es);

→ Importar e exportar dados do Censo Escolar em poucos cliques;

→ Acessar relatórios e indicadores rapidamente;

→ Melhorar as condições de trabalho das(os) professoras(es), porque todas as informações ficam em um só lugar: planos de aula, diário de classe, controle de frequência, lançamento das notas e registros de observação referente aos conteúdos aplicados. 

i-Educar: software de gestão escolar para escolas municipais.

7 – Divulgue o seu trabalho

Compartilhe o status de editais, licitações e pedidos, assim a equipe se envolve com o tema e participa mais ativamente da gestão. Comemore a chegada de recursos, materiais e a contratação de novas(os) funcionárias(os). A transparência nas informações é um valor apreciado por qualquer profissional e a sensação de “ficar sabendo por último” pode prejudicar o engajamento com a escola. 

Você pode utilizar os minutos finais das reuniões, fazer pequenos informes nos grupos de WhatsApp ou fixar um mural na sala das(os) professoras(es). 

E, por fim,  lembre-se de entender o que é autocuidado para você e colocá-lo em prática todos os dias. Para gerenciar tantas demandas é preciso estar bem. 

Conteúdo sobre gestão escolar

Toda semana tem novidade aqui no blog da Portabilis! Quer receber conteúdo gratuito sobre gestão escolar e boas práticas na educação pública? Assine a nossa newsletter! É só preencher o formulário abaixo ↓↓↓. 

    Quer ficar por dentro das novidades?

    Assine a nossa newsletter e receba conteúdos incríveis toda semana!


    Portabilis Tecnologia

    A startup de tecnologia que ajuda os governos municipais a superarem a falta de informação através de soluções inteligentes, para aumentar o impacto das políticas públicas de educação e assistência social, focando em transformações sociais e a garantia do acesso de todos os brasileiros aos seus direitos.