4 min de leitura

Como organizar uma reunião de pais para aproximá-los com a escola

Powered by Rock Convert

Nas reuniões de pais, é comum que o professor receba as famílias para falar de maneira geral da turma e, também, para abordar as especificidades de cada aluno. Naturalmente, alguns estudantes se destacam pelo aprendizado e pela postura, mas outros são mais difíceis de lidar. Geralmente, este comportamento contribui para um baixo desempenho.

Qual pai ou mãe não quer escutar boas notícias do filho, como notas acima da média e atitudes exemplares em sala de aula? O problema é que os comunicados não tão agradáveis também precisam ser dados — mas muitos responsáveis criam atritos e acabam por se afastar de eventos como esses.

Diante disso, é importante criar encontros mais favoráveis e propícios para essa troca de informação. Afinal, é nas reuniões escolares que acontece a interação entre a escola e a família do aluno.

Para ajudar você a realizar as próximas reuniões de pais e a aproximar ainda mais a família da escola, separamos 5 dicas. Vamos lá?

1. Faça um planejamento da reunião de pais

Talvez essa seja uma das etapas mais importantes do processo. É nessa hora que, junto a toda a coordenação pedagógica, deve ser elaborado um roteiro detalhando os objetivos e a programação para a reunião de pais.

Isso ajuda a manter o encontro bem organizado, evitando que assuntos aleatórios ou que não condizem com aqueles momentos sejam iniciados. E, assim, os encontros não ficam tão extensos.

Quantas vezes já não vimos os responsáveis faltarem às reuniões por conta de uma rotina atribulada, com outros compromissos inadiáveis no dia a dia? Portanto, o tempo de duração é fundamental para a presença dessas pessoas.

O planejamento envolve também a definição de datas e horários, além da forma como será feita a convocação para a reunião. É interessante separar um momento para ter conversas pessoais com os pais dos alunos. Desse modo, você pode destacar os pontos do educando de forma mais atenciosa e íntima.

2. Envolva as famílias

Falamos, no tópico anterior, sobre a importância da determinação prévia dos temas para a organização e a produtividade das reuniões, não é mesmo? Mas você não pode confundir esse cuidado com um encontro “engessado”, no qual os assuntos têm minutos cronometrados e que não conta com um espaço para que os pais exponham suas opiniões acerca dos pontos discutidos.

É claro que isso envolve o risco de desvio dos principais temas a serem levantados. E, para que essa situação não ocorra, vale deixar claro, no início da reunião, o que será debatido e a importância de seguir uma lógica no encontro. Assim, todos terão a oportunidade de participar, sem torná-lo longo e cansativo.

Quando percebem que são valorizados em suas falas, os pais ficam mais próximos e maleáveis para discutir até mesmo as questões mais complicadas. Por esse motivo, é fundamental dar espaço para cada um deles e, se possível, desenvolver o assunto individual para uma forma geral.

3. Avalie o encontro

Para que as próximas reuniões escolares sejam aprimoradas, é interessante avaliá-las diretamente para quem faz parte delas — e que são os principais interessados: os pais. Uma alternativa simples e eficiente para entender a satisfação das famílias presentes durante o encontro é fazer uma avaliação a partir de um questionário que pode ser preenchido no fim do evento.

Powered by Rock Convert

Assim, é possível entender o que deve ser melhorado para que, nas oportunidades futuras, as reuniões sejam ainda mais satisfatórias. Além disso, os responsáveis pelos alunos passarão a compreender a importância de seus respectivos papéis em tais momentos.

Os professores também devem dar seus feedbacks. Os profissionais precisam avaliar o que deu certo (e deve permanecer nos próximos encontros) e o que necessita de aprimoramento.

4. Continue com o contato após as reuniões

A preocupação do professor não deve ser apenas em relação à reunião em si. Para construir um relacionamento próximo com os pais, é preciso muito mais do que isso!

É preciso manter, com as famílias, um contato posterior às reuniões. Essa iniciativa é fundamental para que haja uma troca de orientações e informações entre os pais e a escola, de forma que todos estejam sempre alinhados.

internet abriu um “leque de oportunidades” para que essas relações sejam aprofundadas sem a necessidade de tantos encontros formais e presenciais. Você pode, por exemplo, enviar um e-mail para os responsáveis pelos alunos contando as últimas novidades.

Outra opção é utilizar as redes sociais como um canal de disseminação de conteúdos úteis e, também, como uma ferramenta de comunicação. Além disso, é essencial que pais e familiares que não puderem estar presentes na reunião não sejam esquecidos.

Lembre-se de que há uma série de motivos que podem ter levado ao não comparecimento dessas pessoas. E é claro que elas gostariam de saber o que foi falado durante o encontro ou de receber informações relevantes sobre os pequenos.

Se forem poucos faltantes, vale a pena marcar pequenas reuniões para conseguir se aproximar desses pais e ressaltar os temas mais significativos. Se isso não for possível, faça um relatório resumindo o encontro e, ao final, deixe clara a importância da presença de todos nas próximas oportunidades.

5. Tenha o suporte de um sistema de gestão escolar

Normalmente, as escolas públicas dividem as turmas em salas com muitos alunos. E é praticamente impossível que o professor saiba “de cabeça” as informações importantes referentes a cada um.

Um sistema de gestão é uma ótima alternativa para organizar o dia a dia do educador, servindo também como um instrumento enriquecedor nas reuniões escolares. O i-Educar, por exemplo, possibilita a gestão de processos desde o momento de cadastro e matrícula de alunos até o registro de notas ou faltas e a emissão de documentações com boletins e históricos escolares.

Além disso, o programa substitui o diário convencional de papel, que é usado para marcar a frequência e as observações dos estudantes. Dessa forma, o acompanhamento das turmas e dos alunos, de forma individual, se torna mais dinâmico.

Outra vantagem é que os pais podem acompanhar essas informações on-line. Isso os torna bem mais próximos da rotina escolar e evita que tenham que aguardar por uma reunião para saber do desenvolvimento dos filhos.

Gostou de nossas dicas sobre como organizar uma boa reunião de pais? Que tal aprender, agora, a estimular o pensamento crítico dos estudantes? Boa leitura!

Powered by Rock Convert

Quer ficar por dentro das novidades?

Assine a nossa newsletter e receba conteúdos incríveis toda semana!


Portabilis Tecnologia

A startup de tecnologia que ajuda os governos municipais a superarem a falta de informação através de soluções inteligentes, para aumentar o impacto das políticas públicas de educação e assistência social, focando em transformações sociais e a garantia do acesso de todos os brasileiros aos seus direitos.