5 min de leitura

9 ferramentas para facilitar a comunicação entre professor e aluno durante a quarentena

Powered by Rock Convert

No mundo, estima-se que cerca de um bilhão de alunos precisarão ficar em casa devido à quarentena imposta pelo coronavírus. No Brasil, esse número chega a 50 milhões de estudantes. Diante dessa realidade, como fazer para que a comunicação entre professor e aluno continue acontecendo e da melhor maneira possível?

Apesar de a maioria das escolas estaduais e municipais terem suspendido as aulas e antecipado o recesso escolar, sabemos que o isolamento pode durar meses e a maior preocupação, no momento, é continuar em contato com os alunos e fazer com que mantenham a rotina de estudos.

Porém, um desafio para que isso aconteça é a adoção de boas ferramentas de comunicação que não exijam investimento, afinal os recursos na educação, geralmente, são escassos. Além disso, é fundamental que  as tecnologias escolhidas sejam acessíveis e fáceis de usar, tanto para os alunos, quanto para os professores.

Por isso, preparamos esse texto com dicas de ferramentas gratuitas e muito utilizadas em todo o Brasil. Elas permitem desde videoconferências, bate-papo, até o gerenciamento dos conteúdos. Continue com a gente!

Ferramentas para a comunicação entre professor e aluno durante a quarentena

Videoconferência

Ferramentas de videoconferência são úteis para conversas em tempo real. Durante os encontros virtuais é possível, também, compartilhar a tela do computador para que os demais participantes visualizem seu conteúdo. Outras opções são o bate-papo e a edição de documentos de forma colaborativa.

Nos casos em que a conexão de internet for ruim, uma dica é participar da videoconferência apenas com o áudio, evitando, assim, falhas na comunicação.

Google Hangouts

O Google Hangouts permite fazer videoconferências com até 10 pessoas ao mesmo tempo. Para iniciar um encontro, basta clicar na opção “videochamada” e enviar um convite por e-mail ou compartilhar o link com todos que participarão da conferência.

Zoom Meetings

Na opção gratuita do Zoom Meetings, a videochamada é limitada a 40 minutos de duração, porém o número de participantes é maior do que no Google Hangouts, podendo chegar a 100 pessoas.

Da mesma forma, quem cria a conferência deve enviar o convite por e-mail ou compartilhar o link para que as pessoas possam entrar na sala. O bacana é que não é necessário ter conta na ferramenta para participar.

É permitido, também, transferir arquivos, utilizar um quadro de anotações e gravar as videoconferências na nuvem para acessá-las sempre que necessário.

Microsoft Teams

Durante o período de quarentena, a Microsoft liberou acesso gratuito ao Microsoft Teams. Na versão free, é possível fazer videoconferências com até 300 participantes. Além disso, a ferramenta permite armazenar 2GB de arquivos por pessoa e 10GB por grupo.

Outra possibilidade é a sua conexão com aplicativos como, o Trello e o Evernote.

Bate-papo

As ferramentas de bate-papo são ideais para se comunicar no dia a dia, enviar materiais, mandar recados e tirar dúvidas.

Por isso, trouxemos alguns aplicativos conhecidos e, também, outros que não são tão populares, porém, com recursos diferenciados.

WhatsApp 

A maioria das pessoas tem um smartphone com o WhatsApp instalado, certo? A vantagem é que todos estão habituados com o seu uso, portanto, não é necessário treinamento.

Uma ideia, para botar em prática com a ferramenta, é criar grupos conforme a turma ou ano escolar. Assim, os professores podem enviar vídeos, mensagens de texto e áudios orientando as crianças a respeito dos conteúdos e atividades a serem feitos.

Telegram

Os recursos do Telegram são parecidos com os do WhatsApp. Todos os dois permitem criar grupos, enviar arquivos, mensagens de voz, fazer ligações, dentre outras funções.

A grande diferença é que o Telegram funciona, também, em computadores desktop, ampliando a inclusão de mais pessoas. Além disso, a ferramenta trabalha com criptografia, o que melhora a segurança dos dados.

Slack

Muito utilizado por empresas e startups, o Slack é uma ferramenta moderna e que permite maior organização na troca de mensagens e arquivos. Desta forma, a pesquisa por conteúdos e conversas antigas é facilitada.

É possível, também, criar canais de comunicação, como se fossem grupos, e enviar mensagens diretas para cada aluno ou professor. 

Funciona nas versões web, desktop e mobile e possui integração com vários outros serviços externos.

Redes sociais

As redes sociais são importantes para manter as pessoas conectadas de forma mais interativa do que, por exemplo, nas ferramentas de bate-papo. Ao fazer uma postagem de um vídeo ou uma imagem em uma rede social, todos conseguem interagir no mesmo assunto de forma dinâmica e organizada.

É possível compartilhar artigos, apresentações, vídeos e promover discussões sobre os mais diversos assuntos. Além de promover a socialização entre os alunos e professores.

Facebook

O bacana de utilizar o Facebook é que é uma rede social conhecida por todos. Portanto, dispensa treinamentos. A opção de criar grupos dentro da ferramenta é interessante para que os estudos sejam concentrados em um local privado.

A desvantagem é que, por ser uma rede social muito utilizada, pode ser alvo fácil de distrações com postagens fora do âmbito educacional. Por isso, a próxima ferramenta que falaremos mostra-se uma opção ainda mais interessante para as escolas.

Yammer

De utilização parecida com a do Facebook, o Yammer é voltado para empresas e também para escolas. Da mesma forma, é possível fazer posts, criar grupos fechados e interagir através de curtidas, comentários e compartilhamentos.

Ainda que seja gratuito, seu cadastro deve ser feito através de e-mails corporativos, de escolas ou de universidades.

Gerenciamento de conteúdos

A vantagem de um gerenciador de conteúdos é que ações como, postagem, armazenamento e acesso aos materiais, são mais ágeis e organizadas. Facilitando, desta forma, a comunicação entre professor e aluno. 

Google Classroom

O bacana do Google Classroom ou Google Sala de Aula é que ele foi pensado especificamente para as escolas. Ele faz parte de um conjunto de recursos do Google chamado Google for Education.

Confira algumas possibilidades que o gerenciador de conteúdo on-line oferece:

  • Post de comunicados;
  • Distribuição de tarefas, que podem ser corrigidas após a entrega;
  • Elaboração de avaliações;
  • Agenda compartilhada com toda a turma;
  • Integração com outros aplicativos como, o Quizizz e Tynker.

Dica bônus

Além das ferramentas listadas nesse texto, não poderíamos deixar de citar um outro recurso que facilita a comunicação entre as escolas e as famílias e substitui a tradicional agenda de papel, o Agenda Edu. Confira mais detalhes abaixo.

Agenda Edu 

A agenda on-line pode ser utilizada para:

  • Orientar: sobre as atividades e como a família pode ajudar os filhos a estudarem em casa;
  • Comunicar: repassando informações importantes para as famílias e alunos como no caso dos comunicados oficiais sobre o período de quarentena;
  • Convidar para eventos: você pode lançar convites para transmissão de aulas on-line, por exemplo;
  • Enviar mensagens: para manter contato direto com as famílias e os alunos e repassar recados pontuais.

 

A boa notícia é que, até o dia 31/05/20, a ferramenta foi liberada gratuitamente para quem ainda não é cliente. Solicite para sua escola aqui.

 

********

E então? O que achou das ferramentas que listamos para facilitar a comunicação entre professor e aluno durante a quarentena? Já utiliza alguma delas? Conta para nós a sua experiência, será um prazer ouvi-lo!

Se gostou desse conteúdo, assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros textos como este!

Powered by Rock Convert

Quer ficar por dentro das novidades?

Assine a nossa newsletter e receba conteúdos incríveis toda semana!


Portabilis Tecnologia

A startup de tecnologia que ajuda os governos municipais a superarem a falta de informação através de soluções inteligentes, para aumentar o impacto das políticas públicas de educação e assistência social, focando em transformações sociais e a garantia do acesso de todos os brasileiros aos seus direitos.