5 min de leitura

Falta de tempo para planejar aulas? Saiba como a tecnologia pode ser sua aliada

O tempo utilizado para rotinas administrativas, como o preenchimento de papéis, sobrecarrega o professor, que acaba sem tempo para planejar aulas e se dedicar integralmente ao aprendizado dos alunos.

Semanas são despendidas para o fechamento das notas, exigindo que os professores façam dupla jornada, ou até mesmo dispensem os alunos para que possam lidar com toda a papelada e os relatórios do período letivo.

Hoje, no Brasil, cerca de 34% do tempo das aulas é perdido com burocracia. O que afeta diretamente a rotina dos alunos, dos professores, e o tempo de aprendizagem.

A falta de uma ferramenta informatizada para auxiliar na gestão da escola e das aulas, é uma das grandes dificuldades que os profissionais da educação enfrentam diariamente.

Especialistas do mundo inteiro falam o quanto a aprendizagem é importante, mas enquanto ainda tivermos a falta de informação, recursos desperdiçados com papéis, e tempo gasto com processos manuais, estaremos longe da tão sonhada educação de qualidade.

Maiores desafios para planejar aulas

Alguns desafios impedem que o professor planeje as aulas como gostaria.

Burocracia excessiva, processos manuais, falta de tempo, dever de cumprir com as diretrizes do sistema de ensino, falta de infraestrutura, recursos públicos insuficientes, dentre outros motivos.

Conforme dados do Ministério da Educação de 2017, esses problemas impactam diretamente:

  • 82% dos alunos do País, que são os que estudam em escolas públicas
  • 41 milhões de crianças e adolescentes
  • 3 milhões de profissionais da educação

Perceba que muitas pessoas são afetadas, são quase 3 milhões de profissionais trabalhando arduamente para garantir que mais de 40 milhões de alunos tenham o direito da educação assegurado.

Através de uma pesquisa realizada em eventos promovidos pela UNDIME em 2017 e 2018, foi identificado que cerca de 80% dos municípios participantes não possuem software de gestão escolar.

Como estes mais de 3 milhões de profissionais da educação cuidarão da melhoria dos processos pedagógicos e da aprendizagem, enquanto estão sobrecarregados com a burocracia e o excesso de papéis?

Para superar as desigualdades educacionais e sociais do País, é fundamental que esses milhares de profissionais do setor público sejam apoiados em seus trabalhos.

Como a tecnologia pode ajudar

O professor tem o papel de ensinar na sala de aula, e cuidar da aprendizagem. De modo algum deveria investir seu tempo em rotinas administrativas.

O aparato tecnológico já foi melhorado em alguns aspectos, como o acesso à banda larga para a maioria das escolas públicas, e até mesmo a disponibilização de um computador por aluno, mas o que realmente falta para transformar a educação em termos de informatização?

Soluções que otimizem o tempo do professor, e resolvam os problemas de gestão na sala de aula, são grandes apostas para a superação da burocracia nas instituições de ensino.

Software de gestão escolar

Utilizando um software de gestão escolar, será possível resolver os principais gargalos da Secretaria de Educação e também das escolas.

Com apenas alguns cliques, os dados são cadastrados e acessados dentro do sistema. Desta forma, a busca se torna muito mais ágil e precisa, otimizando o tempo de todos os profissionais.

O processo de envio dos dados ao Censo Escolar também é facilitado, pois com a integração dos sistemas, a emissão das informações é automática e concluída em segundos.

Além da redução da burocracia, o uso de um software possibilita que os professores tenham mais tempo, podendo se dedicarem ao planejamento das aulas, e ao atendimento qualificado dos pais e alunos. No final, toda a comunidade escolar é beneficiada.

Sabemos que os recursos disponíveis para a contratação de um sistema são reduzidos, então é importante a contratação de uma solução com um bom custo/benefício.

O i-Educar é um software livre, ele dispensa pagamento de licenças de uso, e ainda permite que qualquer pessoa possa modificá-lo, melhorá-lo, e adaptá-lo a sua necessidade.

O único custo envolvendo sua utilização é a contratação de suporte e implantação do sistema, o que o torna muito mais barato que outras soluções do mercado.

Hoje, são cerca de 100 cidades no Brasil a utilizar esse sistema, e meio milhão de alunos impactados pela tecnologia.

Pensando em facilitar ainda mais a rotina dos professores, o sistema i-Diário foi criado. Totalmente integrado ao i-Educar, é possível carregar o diário de classe no bolso, e dizer adeus ao papel.

Confira abaixo os benefícios que um diário eletrônico pode trazer para os docentes.

Diário eletrônico e aplicativo off-line

A evasão e o abandono são grandes preocupações para as escolas, principalmente quando falamos dos anos finais. É importante acompanhar a frequência de perto e dar aulas de qualidade, engajantes, e que façam sentido para o aluno.

Para garantir o acesso e permanência, além da qualidade de ensino, é necessário acompanhar com precisão os dados dos alunos durante todo o ano letivo.

O diário de papel toma muito o tempo do professor. Não são permitidas rasuras, pois caso contrário é preciso refazê-lo. Os espaços para registro são pequenos, e tudo precisa ser resumido.

Para acessar qualquer informação, é necessário consultar o diário, que em muitos casos deve permanecer na escola, e não pode ser levado para a casa.

Outro ponto é que, ao criar o plano de ensino no início do ano, muitas vezes, o documento fica esquecido na gaveta, enquanto poderia estar sendo consultado frequentemente. O plano é de fundamental importância para trazer a visão do todo, e a garantia de que os conteúdos previstos para o ano serão de fato trabalhados.

Com um diário eletrônico, como o i-Diário, é possível registrar o plano de ensino, planejar as aulas, os conteúdos ministrados, e o mais importante, acompanhar a frequência escolar, as notas dos alunos, e tomar decisões sobre isso.

O sistema está disponível tanto pelo portal quanto pelo aplicativo.

Pensando nas grandes barreiras de infraestrutura enfrentadas nas escolas, é que o app foi produzido para funcionar mesmo sem conexão com a internet. Somente quando o wi-fi é conectado é que os dados são atualizados no sistema.

Da mesma forma, o i-Diário é um software livre, sendo possível modificar seu código conforme as necessidades da escola. Seu custo de contratação é reduzido drasticamente, considerando o fato de não possuir licença de uso.

O aplicativo já é utilizado por quase 20 mil professores em todo o Brasil, e com sua recente modificação para software livre, há uma grande perspectiva de seu uso ser expandido para muito mais profissionais em todo o território nacional.

Ao aliar a tecnologia à rotina dos professores, a solução para diversos desafios enfrentados no dia a dia, como a tarefa de planejar aulas, ocorrerá com maior facilidade.

O tempo dos profissionais da educação será utilizado para o que realmente interessa, que é a aprendizagem dos alunos e a qualidade no ensino.

********

E então? Conseguiu entender como a tecnologia pode ser uma aliada do professor no planejamento das aulas, e demais atividades de sua rotina? Você também se sente sobrecarregado (a) com tamanha burocracia? Conta para nós a sua experiência, será um prazer ouvi-lo!

Se gostou desse conteúdo, assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros textos como este!

Quer ficar por dentro das novidades?

Assine a nossa newsletter e receba conteúdos incríveis toda semana!


Portabilis Tecnologia

A startup de tecnologia que ajuda os governos municipais a superarem a falta de informação através de soluções inteligentes, para aumentar o impacto das políticas públicas de educação e assistência social, focando em transformações sociais e a garantia do acesso de todos os brasileiros aos seus direitos.